Archive | May, 2014
Aside 2 May

Enquanto desenhas constelações no meu corpo e os teus lábios estalam de adoração, pergunto, amor, que crostas são essas e o que sairá delas. Não é o tempo que me assusta, ainda não, já não; É a nuvem narcótica que me tolda os pensamentos. Não é a pele, mas também a pele, dir-me-ias se te perguntasse.

Mas será que eu quero que me amem a pele?

Advertisements